Sutilmente

Um dia ganhei da Vivi um violão, que nunca me empenhei em aprender. Anos depois, depois deste violão passar por poucas e boas, acabei devolvendo-o. Se tivesse aprendido, uma das músicas que tocaria – à beira da fogueira, com os amigos – seria essa, que não parece nada complicada e tem refrão para todo mundo cantar junto.

Sutilmente - Skank

Samuel Rosa / Nando Reis

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
Quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

Ando musical ;)

Categories: Música, Sobre a vida
  1. Grazi
    19, dezembro, 2009 em 18:34 | #1

    Edu, eu adoro essa música!

    Uma bacana pra você: http://vimeo.com/moogaloop.swf?clip_id=2539741

    Depois dá uma olhada no site dos caras, você vai gostar..

    Beijo!

  1. Nenhum trackback ainda.