Arquivo

Arquivo de 11, maio, 2009

Reforma ortográfica em Portugal

11, maio, 2009 6 comentários

Portugal não está nem aí para a reforma: todos os jornais e revistas aqui continuam sem nenhuma alteração, diferentes dos brasileiros (ao menos os grandes), que já a adoptaram. Também pudera, a quantidade de palavras afectadas aqui é muito, mas muito, maior do que as do Brasil que perdem tremas e outros acentos, além da bagunça do hífen.
E nem é preciso ler os jornais para perceber isso, basta ler os cartazes e placas nas ruas: as consoantes mudas estão em todo lugar.

E pensando melhor nisso agora, mergulhado no cotidiano aqui, só consigo ver uma utilidade prática para a reforma ortográfica: compatibilidade das palavras cruzadas! É isso: a reforma não passa de um lobby da Editora Ouro para poder dominar o mercado de palavras cruzadas nos países lusófonos! :)

Sério, por mais que uniformizemos a ortografia, aqui em Portugal continuarão a cuidar dos miúdos, comer o pequeno almoço, usar autocarro ou comboio para chegar ao trabalho, e ir à casa de banhos. Enquanto que aí continuaremos a cuidar das crianças, tomar café da manhã, pegar o ônibus ou trem, e ir ao banheiro. Está a perceber? – ah, nunca pensei que iria sentir saudades do gerúndio :)
Quanto à padronização de contratos, que foi o argumento que mais considerei até agora, nada que um dicionário legal de equivalências, ou notas de rodapé, não resolvam.

Ou seja, em cada país a língua sabe a seu modo… ou, em brasileiro, cada país tem a língua com seu sabor.

Categories: Cotidiano, Lisboa, Turismo