Arquivo

Arquivo da Categoria ‘Música’

Mexeu com Paris… Texas,

4, julho, 2014 Sem comentários

mexeu comigo :-)

Quebrando longo silêncio, li agora em um blog que acompanho o seguinte post:

Bem, nem vou olhar os comentários, muito menos arriscar polemizar lá, mas não resisto a informar que

- Paris, no Texas, só aparece no filme em uma velha foto, e por uns 4 segundos,

- no Peep Show (a cabine…), quem vê é o homem, não a mulher. E ele, normalmente, não está lá pra conversar. Nem o Travis.

Mas, bem, depois da última lista dos Melhores 100 filmes de todos os tempos que andaram divulgando, sem Paris… Texas entre [qualquer número de 1 algarismo] primeiros, não espero muita coisa.

Em tempo, o post foi para a trilha, que é maravilhosa. Reproduzo aqui.

Categories: Cinema, Música

Caixa Preta

3, janeiro, 2011 Sem comentários

Eu, que tinha me prometido assistir a todos os espetáculos do Caixa Preta do Itamar Assumpção (cujo lançamento eu já havia anunciado neste post), me falhei novamente. Fiz, por conta de desencontros, a alegria de um casal vendendo meus ingressos para o 1o evento a 15 minutos do seu início. Ah, que inveja boa da alegria deles.

Bem, perdido por um, perdido por vários, entrei na onda da perda e não assisti a mais nenhum. Mas me prometi ter na estante a preta Caixa.

Semana depois, a Caixa estava esgotada na loja do Sesc :( Pesquisa dali, e daqui, e de cá, achei na CD Point por algo em torno de 400 pilas!!! Resolvi que podia esperar mais e escrevi pro Sesc… recebi uma resposta um tanto nonsense mas promissora, prometendo me cadastrar para o caso de, eventualmente, terem mais Caixas.

E não é que, mais semanas depois, enquanto eu pensava o que ia sacrificar para pagar a extorsão da outra loja, a do Sesc me emailmou dizendo que estava disponível e que eu tinha preferência na compra! E por 150 real!!! Atendimento personalizado: a menina me atendeu no telefone, liberou o produto no saite, e comprei antes dos não preferênciais. Parabéns, Sesc!

E cá estou agora, ouvindo os CDs chegados fresquinhos aqui em casa, que vieram numa caixa preta devidamente laranja, como a d’um avião caído. Bem apropriado, afinal a obra do Itamar tinha que ser resgatada desde 2003, do fundo do mar, da terra, da Terra, do Brasil, de Sampa.

 

Categories: Música

Me gustas tu

30, janeiro, 2010 Sem comentários

Tenho ouvido bastante a Mitsubishi FM na internet, que, além do bom repertório, exibe o nome da música que está tocando. Em função disto ficou mais fácil incrementar meu pen drive. A última foi essa, que compartilho…

Categories: Música

Hot 8 Brass Band no Bar B

24, dezembro, 2009 1 comentário

Socializando a saideira natalina com a Derly no Bar B: entre muitas boas escolhas do DJ acabamos por conhecer a Hot 8 Brass Band, de New Orleans. Nem vou perder tempo explicando, ouça – especialmente se gostar de R&B:

Sexual Healing - Hot 8 Brass Band

Mais aqui e aqui.

Quanto ao ótimo Bar B: ao lado da antiga e quase extinta Boca do Luxo lá no centro velho, bem perto do antigo e extinto Hilton Hotel, alguém resolve fazer um bar hiper transado e agradável, com bons cardápio e atendimento, e uma bela trilha sonora! Devia ganhar um prêmio!
O subtítulo do lugar diz bem: jazz, arquitetura e arte no centro de são paulo. O centro merece, e precisa, de lugares como este.

E tem mesas na calçada para os fumadores – o que pra mim tem se revelado nada saudável, pois parece que vou à desforra e fumo mais que o normal :(

hot8 timthumb.php

Nota: ah, tivemos que interromper o amigo secreto dos funcionários do bar para pagar a conta ;) eles fecharam ontem e só reabrem em 13 de janeiro.

Categories: Música, São Paulo, Turismo

Sutilmente

15, dezembro, 2009 1 comentário

Um dia ganhei da Vivi um violão, que nunca me empenhei em aprender. Anos depois, depois deste violão passar por poucas e boas, acabei devolvendo-o. Se tivesse aprendido, uma das músicas que tocaria – à beira da fogueira, com os amigos – seria essa, que não parece nada complicada e tem refrão para todo mundo cantar junto.

Sutilmente - Skank

Samuel Rosa / Nando Reis

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
Quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

Ando musical ;)

Categories: Música, Sobre a vida

Ludo Real – Patricia Salem

15, dezembro, 2009 1 comentário

Ouvi de passagem numa rádio esta gravação de Ludo Real, do Chico e do Vinicius Cantuária, a voz da Patricia é maravilhosa e o arranjo está ótimo. Como tá pública, resolvi compartilhar (agora com um audio player!):

Ludo Real – Patricia Salem

Ludo Real
Composição: Chico Buarque e Vinicius Cantuária

Que nobreza você tem
Que seus lábios são reais
Que seus olhos vão além
Que uma noite faz o bem
E nunca mais

Que salta de sonho em sonho
E não quebra telha
Que passa através do amor
E não se atrapalha
Que cruza o rio
E não se molha

Ê, ê, ê andaia
A lua ê, a lua ê
andaia

A lua tem diversas músicas belas, não?

Categories: Música

Viver

19, outubro, 2009 Sem comentários

Para começar a semana com bom astral:

Viver
Teca Calazans
Composição: Ricardo Vilas

Tem que ligar suas antenas
Captar melhor freqüências
Dimensões e vibrações
Que no ar se sente
Tem, tem que usar cinco sentidos
Pra chegar a um relativo
Significado justo simples coerente
O mundo é bola rola rola
A gente sai correndo atrás
Passageiro desse trem
O tempo brinca de seguir
Leio aqui no seu futuro
Uma estrela intensa clareando
Viver, viver
Eu pessoalmente me interesso
Pelo destino desse trem
O tempo mente muito mente
Fazendo crer que ele seguiu
Leio aqui no seu passado
Uma estrela intensa clareando
Viver, viver, viver
O amor é que alimenta a força de viver
O amor é que alimenta
A força de viver, viver
O amor é que alimenta
A força de viver
O amor é que alimenta

Nota: achar esta música foi um achado ;) Estava parcialmente na minha memória faz uns 20 anos e consegui encontrá-la num site meio obscuro… como é de um LP (long play, vinil…) de 1982, não relançado em CD, subi o mp3 inteiro (o nome da música é link).

Categories: Música, Sobre a vida

Itamar Assumpção

1, outubro, 2009 Sem comentários
A melhor localização do quando conheci sua música é que foi na década de 80, com “Luzia“, que fiquei anos cantarolando sem saber de quem era, até que fui pesquisar – naquela época não havia Google e o Itamar simplesmente não tocava, e não toca :( , nas rádios – e descobri o Itamar. Nesse meio tempo outra música, provavelmente ouvida na Cultura AM, ficou outros tantos anos participando do meu repertório de assobios, “Sei dos caminhos“, dele e da Alice Ruiz, que me tocava tanto musicalmente quanto pela poesia, visto que volta e meia eu não sabia, e ainda não sei, como chegar ao próximo passo. Itamar

Descoberto Itamar, em meados de 90, explorá-lo foi uma aventura musical que até hoje não acabou, já que ainda não consegui ouvir toda sua obra, que de bandeja conheci outros músicos que o acompanharam – ou suas ligações com ele, como Vânia Bastos, Suzana Sales, Tetê e Alzira Espíndola, Ná Ozetti, Alice Ruiz…, e que ano que vem, li na Folha, 26 inéditas comporão dois álbuns que completarão a trilogia iniciada com “Pretobrás – Por que que eu não pensei nisso antes…” e toda sua obra será relançada em uma caixa com 12 CDs.

Para muitos Itamar não é fácil de ouvir na primeira vez, é comum o ouvido não estar acostumado a ouvir “Fan Fin Fon Fin Fun” ou “Ich liebe dich“, mas depois de um mergulho na variedade musical visionária e precursora das suas belíssimas canções, e em sua poesia rica e repleta de vida, para quem fazer sentido não há como não se render e acompanhá-lo dali para trás e para sempre, já que Itamar foi musicar em outras paragens em 2003.

Se aderir, você vai poder curtir uma fossa ouvindo ”Milágrimas” ou “Vou tirar você do dicionário“; ficar apaixonado e tocar “Tua Boca” e “Apaixonite aguda“; estar feliz ao som de “Nega música” ou “Vida de artista“; desopilar com “Vá cuidar da sua vida“, “Coração absurdo“, “Tristes trópicos“, “Beijo na Boca“… poxa, é muita coisa, só para dar um gostinho os nomes das músicas são links para ouvir um trecho delas.

A foto é da Vange Milliet

Categories: Música

Solo le pido a Dios

15, setembro, 2009 1 comentário

Algumas músicas tocam n’alma…

Letra y música de León Gieco
Interpretada por Mercedes Sosa

Categories: Música

I’m Yours

24, julho, 2009 Sem comentários

Ih, outra que me pegou:

Acho que estou ficando piegas ;) Mas é legal.

Categories: Música